07 fev 2018

Voo livre de parapente no Morro do Careca.

Estilo de Vida Sem comentários

Entre os vários pontos turísticos famosos do litoral catarinense, o Morro do Careca, entre Itajaí e Balneário Camboriú, aparece como uma opção que foge de toda a badalação famosa da região para entregar uma das vistas mais sensacionais de todo o estado. É um ótimo lugar para apreciar a natureza em todo o seu esplendor, mas hoje vamos falar do lado aventureiro do local, que é ponto de partida para voos de parapente.

Diariamente, centenas de pessoas se perfilam sobre o morro para se lançar livremente pelo ar, experimentando a sensação inigualável de se incorporar ao céu azul que emoldura a belíssima Praia Brava. Uma atitude que exige bastante coragem – seu cume fica 104 metros acima do nível do mar – mas que compensa a cada segundo que você passa suspenso no ar junto com os pássaros.

Pessoas de todas as idades podem se aventurar no voo livre com parapente. A atividade, porém, tem regras rígidas, controladas pela Associação de Voo Livre do Morro do Careca (AMCA). São duas opções de salto para os visitantes: na primeira, o visitante chega, faz uma aula inaugural para receber as principais orientações e detalhes do salto e salta com um professor.

Na segunda, ele faz um curso completo de saltador e aprende a controlar o parapente no solo e em saltos individuais. Esse curso possui tempo indeterminado e é realizado de acordo com a disponibilidade de horário do aluno e do instrutor e das condições climáticas no local.

O acesso ao Morro do Careca é gratuito e os saltos são realizados diariamente das 13h30 às 19h30. Se você for de carro, basta seguir pela Estrada da Rainha e pela Avenida Rui Barbosa até chegar na rua Sérgio Millet. Dali em diante, é um trajeto asfaltado de 600m até o topo do morro. Se você for a pé, o mais indicado é pegar a passarela até a Praia do Canto e ir até a Praia do Buraco, onde existem duas subidas: uma escada e uma passarela com pedras.

Comentários

Sem comentários para “Voo livre de parapente no Morro do Careca.”

Deixe seu comentário