21 abr 2018

Tiradentes: O Herói da Inconfidência Mineira

Institucional Sem comentários

Considerado herói nacional, Tiradentes é apontado como o mártir da Inconfidência Mineira. A data passou a ser feriado nacional em 1965. Mas quem foi Tiradentes? O nome de batismo é Joaquim José da Silva Xavier, nasceu em 1746 na Capitania de Minas Gerais, em tempos que o território brasileiro ainda pertencia a Portugal.

Foi o quarto filho do total de nove, perdeu os pais cedo e foi criado pelo tio, que era dentista. Desempenhou várias funções durante sua vida, como tropeiro, minerador, mascate, comerciante e ativista. Resolveu seguir os passos do tio e tornou-se dentista, fato que lhe rendeu o apelido de Tiradentes. Criou estabilidade quando assumiu o posto de alferes na cavalaria de Dragões de Minas.

Ficou conhecido por liderar a Inconfidência Mineira, sendo o único inconfidente a ser condenado à forca, executado em praça pública no Rio de Janeiro em 21 de abril de 1792. Após a execução, foi esquartejado e teve as partes do seu corpo expostas pelas ruas, para oprimir qualquer ideia de revolta. Sua cabeça desapareceu de onde estava na manhã seguinte do acontecido, estando desaparecida até os dias de hoje.

Tiradentes era considerado humilde em suas posses, em relação aos outros inconfidentes, o que não o impediu de assumir as maiores responsabilidades e ter se tornado um grande líder, lutando por seu povo e seus ideais.

A Inconfidência

A extração de ouro estava em ascensão na região de Minas Gerais, no final dos anos 1780. Os brasileiros que encontravam ouro deviam pagar aos portugueses vinte por cento de todo ouro encontrado. Quem era pego com ouro não registrado sofria consequências severas, podendo ser enviados para o território africano.

A diminuição do ouro nas minas, fato ocorrido devido a grande procura do minério, não abalou os portugueses, que não diminuíram os impostos cobrados. Cada território tinha a obrigação de pagar uma tonelada e meia de ouro por ano à capital. Caso não alcançassem a meta, o exército ia até as casas das famílias e retiravam os pertences para inteirar o valor que faltava.

O acúmulo de insatisfações em relação às atitudes do governo foi revoltando os fazendeiros rurais e donos de minas que não concordavam com o imposto que era cobrado. A Inconfidência Mineira surgiu da ideia de liberdade herdada do iluminismo da Europa reuniu membros da elite brasileira, liderados por Tiradentes, com o intuito de implantar o governo republicano no país, dando a sua independência.

Herói Nacional

Um dos inconfidentes, Joaquim Silvério dos Reis, endividado com a coroa portuguesa, delatou o movimento em troca do perdão de suas dívidas. Todos os inconfidentes foram presos e encaminhados para a capital do Brasil da época, Rio de Janeiro. Nenhum dos acusados confessou os crimes, com medo das consequências que isso poderia levar, a não ser Tiradentes, que acabou tornando-se mártir de toda a inconfidência.

A maior parte dos acusados foi enviada para a África ou continuaram presos. A pena mais severa foi dada a Tiradentes, executado dia 21 de abril de 1792. Foi enforcado em praça pública, no centro do Rio de Janeiro, tendo sua cabeça decepada e seu corpo esquartejado e exposto nas ruas da cidade.

Nem barba, nem cabelo

Tiradentes é retratado como um homem de cabelo comprido e barba. A aparência foi dada ao inconfidente no período da ditadura militar para assemelhar-se a Jesus Cristo. O que os estudiosos dizem é que a figura de Tiradentes é tratada erroneamente, pois era comum raspar a cabeça e barba dos prisioneiros para evitar a propagação de piolhos.

Comentários

Sem comentários para “Tiradentes: O Herói da Inconfidência Mineira”

Deixe seu comentário