22 mar 2018

Mulheres: nem o céu é o limite

Carreira Sem comentários

Ser mulher é desbravar ares até então desconhecidos e fincar sua bandeira no lugar mais alto, reivindicando pra si todo o respeito e reconhecimento que merece. E quando paramos para ver aonde as mulheres chegarem e conseguiram deixar sua marca, é impossível não se encher de orgulho. Definitivamente, quando falamos das conquistas delas, nem o céu é o limite.

E podemos dizer isso literalmente: de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil – Anac, o número de mulheres com licença de pilotos privados de avião subiu 165% de 2015 a 2017. Já são 1.465 mulheres pilotas no Brasil. O número de pilotos privados de helicóptero também cresceu, passando de 47 mulheres para 167. Mas o maior crescimento aconteceu com a licença de pilotos privados de avião, que passou de 279 em 2015 para 740 no ano passado.

A carreira de comissário de bordo não fez parte do levantamento, mas as mulheres sempre foram maioria nessa função. O que realmente chama a atenção é o crescimento significativo no número de profissionais do sexo feminino em áreas historicamente dominadas pelos homens, como pilotos, despachantes e mecânicos, profissão que registrou aumento de 30% de mulheres mecânicas no período do estudo. Isso mostra que o cenário da aviação está mudando, graças ao ingresso de mais mulheres no setor.

Essa tendência vem se espalhando também para outras áreas. Na política, apesar do Brasil ainda ocupar um lugar bastante discreto no ranking de participação feminina elaborado pela associação internacional Inter-Parliamentary Union – é o 154º colocado entre 193 países – as perspectivas são bastante otimistas. Cada vez mais vemos mulheres concorrendo a cargos eletivos e, mais importante ainda, tomando a frente em discussões políticas e assumindo posições de liderança dentro de grupos organizados, comunidades e até partidos políticos.

As empresas já começaram a perceber a necessidade de contratar mais mulheres para seu corpo de funcionários e também suas vantagens. Um estudo calculou que, companhias com pelo menos 30% de executivas têm lucro cerca de 15% maior. Questões importantes do ambiente empresarial, como as relações de respeito, competência e igualdade salarial também vêm sendo cada vez mais discutidas e abraçadas pelas empresas.

Diante de tudo isso, é só nos resta apreciar e aplaudir o esforço de todas essas guerreiras, que lutam todos os dias contra tudo e todos para conquistar o seu merecido espaço. Que elas continuem sempre alçando voos mais altos e rompendo cada vez mais barreiras. Porque seja na terra, seja no mar, seja no céu ou até no espaço, é como diz aquele ditado: lugar de mulher é onde ela quiser.

Fontes: El Pais, Exame, Politize, Folha de São Paulo, Donas de Casa Anônimas. 

Comentários

Sem comentários para “Mulheres: nem o céu é o limite”

Deixe seu comentário